amor jovem

Quando namorávamos há cinco anos, decidimos fazer intercâmbio. Optamos por países diferentes: eu pela Espanha e o Dudu por Portugal. Parecia o mais sensato a fazer, afinal, dizem que é preciso estar sozinho para curtir a juventude - e estar longe era o mais próximo disso que conseguíamos imaginar.

Só não contávamos com o detalhe que nos encontraríamos todo fim de semana. Cruzávamos fronteiras para estar juntos uma noite, e eu chorava desoladamente a cada despedida. No fim das contas, atravessamos o oceano para descobrir o óbvio: que só cabe a nós opinar sobre o que é nosso.

Nunca saberemos como seria se não tivéssemos nos encontrado ainda na escola. Talvez sairíamos mais, conheceríamos mais pessoas, viveríamos mais aventuras. Com certeza, não teríamos tido tanto amor - um amor que nasceu cedo, mas que cresce a cada dia, todos os dias.