primavera em Bristol

Foram seis longos meses de frio, até que, num sábado de primavera, o calor resolveu aparecer. Começou como um dia qualquer: acordamos devagar, fizemos planos e saímos de casa carregando nossos casacos habituais. Apesar do inverno ter terminado há mais de um mês, as temperaturas baixas insistiam em se estender pela próxima estação.

Quando abrimos a porta da frente, não sentimos vontade de correr de volta pra dentro, ou de se abrigar no carro, ou de fechar o casaco até o pescoço. O vento que tocou nossos rostos foi um vento quente e suave - quase como um carinho. E, de repente, o mundo à nossa volta se tornou mais leve, colorido e cheio de possibilidades.

No centro de Bristol, onde acontecia um festival de música, muitos tiravam a camisa e dançavam animadamente sob a grama. Crianças nadavam no chafariz de roupa e tudo. E o detalhe é que não fazia nem 15 graus. Incrível como damos mais valor ao que é raro. E calor por aqui é raridade. :)