gripe

Assim que começou o outono, ficamos todos gripados. E, pela primeira vez na Inglaterra, passamos um fim de semana inteiro sem sair de casa.

Achei que não ia dar muito certo: cinco pessoas dentro de um apartamento pequeno, sem televisão nem internet, durante dois dias inteiros. "O que vamos ficar fazendo?", pensei. Por melhor que seja nossa convivência, esperei a hora que ia querer sair correndo pela rua, tomar um ar, ficar sozinha um pouco. Mas ela não chegou.

Domingo à noite, percebi que não ter televisão nem internet fez toda diferença. E pra melhor! Aquela vontade de sair correndo normalmente vem depois de um dia "fazendo nada" em frente a uma tela. O que não sabia, ou não lembrava, era que "fazer nada" na companhia da família pode ser muito mais divertido.

Todos os sites que não entrei, e todos os canais que não troquei, me deram tempo pra aprender crochê, ler, cozinhar, dançar na sala e dar muitas risadas. As horas e as conversas fluíram facilmente. E foi assim que curamos nossa gripe - com livros, lã, desenhos e pessoas queridas.

Ah! E própolis. Muito própolis. :)