Itambé - histórias de um condomínio

Desde caloura eu pensava no TCC - aquele trabalho no qual você prova pra todo mundo que aprendeu alguma coisa na faculdade. Mas, quando chegou a hora, demorei pra engrenar no negócio.

Mudei de tema muitas vezes - nenhum parecia digno o suficiente pra ocasião. O tempo passava, e eu cada vez mais perdida. Até que, num momento de desespero, conversei comigo mesma: "Poxa vida, Iana! Mas do que você QUER falar?". "Ah, eu acho que quero falar de pessoas..."."Então pronto!".

E que lugar melhor pra encontrar pessoas que no Itambé?

Pra quem não sabe, o Itambé é o terceiro maior condomínio de Florianópolis e, em 1978, quando foi inaugurado, era o primeiro. Seus 405 apartamentos abrigam mais de 1.600 pessoas. Diz a lenda que todo mundo da cidade já morou, ou conhece alguém que já morou no Itambé.

Para dar conta de tudo, fiquei quase dois meses indo lá todos os dias - eu, meu caderninho e minha câmera. Algumas vezes, chegava antes mesmo do sol nascer; e em outras, só ia embora quando as luzes nos apartamentos estavam quase todas apagadas.

O resultado foram mais de 500 fotos e um caderno cheio de histórias que se transformaram num encarte de 24 páginas - o meu TCC!

E o mais bacana foi perceber que algo tão corriqueiro como o dia-a-dia de pessoas comuns pode, sim, ser digno de um TCC. Aliás, a julgar pelas pessoas maravilhosas que esbarrei por lá, renderia um livro! Quem sabe numa próxima...