Praia de inverno

Talvez seja porque eu não cresci perto do litoral, mas sempre me fascina ir à praia no inverno. É impressionante como os personagens mudam. Nada de pessoas semi-nuas, jogadores de frescobol e vendedores ambulantes. Agora é a vez dos surfistas com suas roupas de borracha, dos corredores assíduos e dos pescadores.

Ah, os pescadores. Que diversão é assistí-los na empreitada em busca da tainha. Nesse dia fomos à Joaquina, e lá estavam eles ajeitando a rede e enrolando as cordas.

Quando, lá de cima, gritam os "olheiros": - Tá lá ela!!! Tá lá!! Vai, vai, vai!

Alvoroço total. De todos os cantos surgem homens correndo. Uns empurram o barco, enquanto outros tiram os sapatos e pulam pra dentro.

Tripulação à bordo, remos a postos, e lá se vão pro fundo do mar.

-Nãããão!! Aí nããão! É pro outro ladoooo! - gritam os que ficaram na areia.

Tarde demais - o barquinho já vai longe, isolado pelo barulho das ondas.

Nada de tainha dessa vez. Cabisbaixos, os pescadores voltam pra areia e recomeçam a ajeitar a rede e enrolar as cordas...

Totalmente alheios à confusão, brincavam esses dois irmãozinhos - filhos de um dos pescadores. Subiam e desciam os morros de areia como se estivessem explorando um novo mundo.

E eu que tinha ido pra fotografar o surf, me distraí com toda a movimentação e acabei tirando só umas 5 fotos...